Skip to main content

Diagnóstico e tratamento da otosclerose

Os exames mais frequentes, e que normalmente definem o diagnóstico, são a audiometria tonal e a Impedanciometria. Através destes testes é possível observar o padrão condutivo do som e outros parâmetros que indicam o enrijecimento dos mecanismos de transmissão ao longo do ouvido médio. Em casos mais raros, principalmente se houver indícios de perda auditiva neural, o médico pode pedir também a realização de uma tomografia computadorizada (TAC).


O tratamento da otosclerose

O tratamento da otosclerose é geralmente cirúrgico e o seu objetivo é restabelecer a audição do paciente através da remoção do estribo e a sua substituição por uma prótese de teflon ou titânio. Este tipo intervenção cirúrgica é relativamente simples e tem uma taxa de sucesso alta.

Uma outra opção de tratamento, bastante utilizada e preferida por alguns dos pacientes, é a colocação de um aparelho auditivo que visa repor, de forma imediata e duradoura, a capacidade auditiva.


Precisa de informação personalizada sobre a otosclerose? 

Os nossos audiologistas estão do seu lado e podem ajudar! 

Agende já a sua consulta gratuita ou telefone para o número grátis 800 100 210.

MARCAR CONSULTA

Sliding banner form

Ao enviar os meus dados estou a consentir no tratamento dos meus dados pessoais de acordo com a Política de Privacidade