Skip to main content
800 100 210

Sinusite e zumbido no ouvido

15/01/2019

 

Chama-se sinusite, afeta um número crescente de portugueses e é uma doença muito comum, que interfere na qualidade de vida e no desempenho profissional e social das pessoas afetadas. A sinusite é uma doença que afeta as vias respiratórias superiores, frequentemente associada à rinite alérgica, cujos sintomas vão desde a congestão nasal, a dores de cabeça e de garganta, perda de olfato e gosto, febre, tosse, mau hálito e fadiga.

Tecnicamente falando, a sinusite é a inflamação dos seios perinasais, habitualmente causada por uma infeção que pode ter origem num vírus, bactéria ou mesmo fungo. Os seios perinasais são cavidades arejadas, que existem nos ossos da cara e que comunicam com as fossas nasais. Nessas cavidades é produzido um muco que tem uma função protetora das vias respiratórias. Quando ele não é corretamente drenado pelo nariz, os seios perinasais ficam bloqueados e surge a inflamação, como é o caso da sinusite.

Quais as causas mais frequentes da sinusite?

  • Alergias respiratórias, ao pó, ao pólen e aos pelos dos animais, por exemplo;
  • Gripes e constipações;
  • Condições climáticas adversas com frio e humidade;
  • Desvios do septo nasal e traumatismos do nariz;
  • Mudanças bruscas de pressão associadas ao voo ou ao mergulho;
  • Poluição atmosférica;
  • Tabagismo;
  • Má higiene nasal.

Como se diagnostica a sinusite?

O diagnóstico da sinusite deve ser feito por um otorrinolaringologista e, normalmente, é feito apenas através da constatação dos sintomas e da observação pormenorizada dos seios nasais. Porém, o médico pode sentir a necessidade de outros exames complementares para despistar eventuais dúvidas e confirmar o diagnóstico da sinusite. Alguns desses exames são:

  • Endoscopia nasal;
  • Tomografia computadorizada ou Raio X;
  • Colheita de secreções nasais;
  • Testes a alergias.

Como se trata a sinusite?

O tratamento irá depender da causa da sinusite. De um modo geral, esse tratamento passa pelo uso de antibióticos, descongestionantes e analgésicos. A utilização de sprays nasais salinos pode ser igualmente útil, mas a definição do melhor tratamento para cada caso deverá ser sempre feita pelo médico.

Além dos tratamentos para a sinusite acima indicados, deve-se ter também alguns cuidados adicionais que ajudam a aliviar os sintomas, como por exemplo, lavar o nariz com soro fisiológico 2 a 3 vezes por dia, evitar ficar muito tempo em locais fechados, ficar longe de fumos e poeira e beber muita água. Por vezes, a cirurgia pode ser necessária se o tratamento médico não for eficaz ou se existe uma obstrução que não pode ser tratada de outra forma.

Qual a relação entre zumbido no ouvido e a sinusite?

Em princípio, a sinusite não é a causa direta do zumbido, mas é frequente as pessoas questionarem-se sobre esta relação. O zumbido é considerado um problema comum e, na maioria dos casos está relacionado com a perda de audição. Se quiser saber mais sobre zumbidos leia no nosso website AQUI.

Contudo, em algumas situações, e se não tratada convenientemente, as secreções provocadas pela sinusite tornam-se um ambiente favorável para a proliferação de vírus e bactérias, podendo resultar em grandes inflamações que irão provocar o mau funcionamento da tuba auditiva, canal responsável pela comunicação entre o nariz e o ouvido. Tal acontece quando as secreções da sinusite infetam também o ouvido, causando então as chamadas otites. Além disso, um zumbido pré-existente pode ser amplificado e assim percebido com mais clareza, durante uma sinusite.


Precisa de informação personalizada sobre sinusite ou zumbido no ouvido

Os nossos audiologistas estão do seu lado e podem ajudar! Agende já a sua consulta gratuita ou telefone para o número grátis 800 100 210.

MARCAR CONSULTA

Pilhas grátis para TODOS