Zumbido, tinnitus e acufenos

Tinnitus, acufenos ou zumbido nos ouvidos: vários nomes para a mesma condição

Sente com frequência, ou de forma permanente, um ruído ou apito nos seus ouvidos mas que já percebeu que só você mesmo é que consegue "ouvir"? Pode ser tinnitus ou acufenos. Na prática são duas palavras que apontam para um mesmo sintoma, vulgarmente designado por zumbidos nos ouvidos. Zumbido é assim a perceção do som nos ouvidos ou na cabeça não causada por uma fonte sonora externa. Saiba mais sobre as origens do zumbido, como evitá-lo e possíveis soluções de tratamento.

O que são zumbidos, acufenos, tinnitus?

O zumbido no ouvido, também designado “apito nos ouvidos”, tinnitus, tinido ou acufenos, é uma sensação auditiva que é perfeitamente percebida e identificada pelo nosso cérebro, embora não provenha de nenhuma fonte sonora externa. Esta perceção auditiva “fantasma”, só audível por quem padece deste problema tem um enorme impacto no quotidiano dessas pessoas, afeta-lhes a concentração, causa ansiedade, stress e perturbações do sono, podendo também provocar hiperacusia, dor de cabeça, vertigem e, em casos mais complicados, depressão e isolamento.
Existem zumbidos agudos, do tipo sibilante, graves ou mesmo mistos, sendo que podem também variar em termos de intensidade e ter um caráter permanente ou intermitente.

Como surgem os zumbidos nos ouvidos?

Os acufenos são provocados pela tentativa do nosso sistema cerebral compensar a falta de estímulo que o ouvido interno ou a cóclea (o órgão sensorial que transforma as vibrações acústicas em estímulos nervosos), por alguma razão, não lhe está a transmitir corretamente.
Saiba que, na maioria dos casos, o zumbido nos ouvidos é um sintoma associado à perda auditiva e atinge milhares de pessoas em todo o mundo. Contudo, algumas pessoas não têm qualquer perda de audição, o que significa que existem outras causas para os acufenos.

Os diferentes tipos de tinnitus, acufenos ou zumbidos nos ouvidos

Zumbido subjetivo

O zumbido subjetivo é o mais comum e representa mais de 90% dos casos. O zumbido subjetivo é apenas audível pelo paciente e geralmente está associado a distúrbios no sistema auditivo. A perda auditiva é a causa mais comum, especialmente quando as células ciliadas do ouvido interno foram danificadas por um qualquer evento interno ou externo ao organismo.

Zumbido objetivo

O tipo de zumbido objetivo não é muito comum e representa menos de 5% de todos as pessoas que reportam zumbidos. É o único tipo de zumbido que é audível para alguém que não seja o paciente. O zumbido objetivo é frequentemente descrito como sendo pulsátil ou sincronizado com o batimento cardíaco.

Zumbido somático

O zumbido somático está relacionado com problemas de cabeça, pescoço ou dentição, o que significa que é causado por funções externas, ao invés de causas sensoriais / neurológicas, ocorrendo apenas após movimentos corporais específicos. Em alguns casos, a própria pessoa é capaz de ajustar a intensidade ou o tom do zumbido, manipulando a mandíbula, o movimento dos olhos ou aplicando pressão na cabeça ou no pescoço.

Causas do zumbido, tinnitus ou acufenos

Para além da perda auditiva e do envelhecimento natural do nosso organismo, as possíveis causas dos “apitos nos ouvidos”, tinnitus ou acufenos são muito variadas. Contudo, diferentes estudos sugerem que o zumbido é provocado por neurónios hiperativos nas vias auditivas (que surgem após a destruição de certas células do ouvido interno), que são interpretados pelo cérebro como sons. São várias as causas que podem levar a essa destruição das células do ouvido interno como, desde logo, o envelhecimento natural do nosso corpo, traumas acústicos (música alta, fogos de artifício, disparo de armas, etc.), certos medicamentos ototóxicos, traumatismos cranianos, hipertensão arterial ou até mesmo infeções nos ouvidos.

Tratamento para os zumbidos nos ouvidos

O tratamento para o zumbido no ouvido dependerá sempre da sua causa e o sucesso será ditado pela resposta de cada organismo ao tratamento prescrito. Felizmente, hoje há várias formas de resolver o tinnitus, que vão desde a simples remoção de um tampão de cera até soluções mais completas que aliviam ou mesmo anulam os acufenos ou “apito nos ouvidos”.
Eis algumas das principais soluções atualmente disponíveis, que podem ser prescritas isoladamente ou em articulação umas com as outras: aparelhos auditivos, medicamentos, terapia comportamental, terapia sonora, medicinas alternativas.
Os tratamentos em cima descritos funcionam, mas é necessário tempo, dedicação e o compromisso. O importante é não desistir, porque os resultados vão acabar por aparecer, mais tarde ou mais cedo.

Audiologista recebe casal na sala de espera que procura informações sobre a audição.
Agende a sua consulta gratuita

Você precisa de informação personalizada? Os nossos audiologistas estão do seu lado e podem ajudar! Agende online já a sua consulta gratuita.

Marcar consulta

Descubra como está a sua audição

Marque uma consulta auditiva gratuita

Agendar agora

Faça um teste auditivo online

Iniciar teste

Encontre o centro auditivo mais próximo

Procurar centro