Doenças relacionadas com perda auditiva

Conheça doenças e problemas de saúde que podem levar à perda de audição

Existem diversas doenças que podem causar perda auditiva e levar à surdez. No entanto, muitas podem ser tratadas e curadas. Existem várias formas de evitar e prevenir a perda auditiva e de manter os seus ouvidos e a audição saudáveis. A perda auditiva pode ser confusa e assustadora. Se precisar, saiba que a Minisom tem a experiência necessária para ajudar a orientá-lo durante o seu caminho de recuperação e juntos encontraremos uma solução que funcione para seu perfil auditivo e estilo de vida.

Sinusite e Rinossinusite

A sinusite é uma inflamação dos seios perinasais (frontal, maxilares, etmoidais e esfenoidal), normalmente em resultado de doenças alérgicas (como uma rinite mal controlada ou mal tratada) ou infeções por bactérias, fungos ou vírus, como uma gripe, por exemplo. Atualmente, o termo mais utilizado para designar esta doença é rinossinusite, pois a sinusite é uma doença que raramente ocorre sem a rinite. No entanto, a rinite pode ocorrer isoladamente. A rinossinusite é assim definida como uma inflamação das mucosas nasais e dos seios paranasais.

Os sintomas da sinusite e da rinossinusite são semelhantes na maioria das formas da doença (dor de cabeça, obstrução nasal com a presença de secreção, tosse, dores musculares, cansaço, perda de apetite e por vezes febre) e estas doenças podem ser classificadas de acordo com o tempo de duração e frequência do seu processo inflamatório. A saber:

  • Sinusite ou rinossinusite aguda: duração até quatro semanas.
  • Sinusite ou rinossinusite sub-aguda: duração superior a quatro semanas e inferior a 12.
  • Sinusite ou rinossinusite crónica: duração superior a 12 semanas. 

O tratamento da sinusite e da rinossinusite normalmente inclui o uso de medicamentos como Analgésicos e anti-inflamatórios (como o Paracetamol ou o Ibuprofeno), sprays e descongestionantes nasais, corticoides orais ou até mesmo antibióticos nos casos mais graves.

Audiologista dá indicações das próximas consultas de acompanhamento a um casal.
Agende a sua consulta gratuita

Independentemente da sua idade, deve realizar regularmente um teste à sua audição. Saiba que os nossos audiologistas podem ajudar.

Marcar consulta

Misofonia: redução de tolerância de som

A misofonia é caracterizada por uma reação negativa e intolerante a um ou mais sons, independentemente de ser alto ou baixo. O tipo de som que desencadeia a reação é específico de cada indivíduo e pode (aparentemente) desencadear reações injustificadas de raiva, ansiedade ou até pânico. Os sons ou ruídos que podem desencadear reações emocionalmente violentas em pessoas que sofrem de misofonia são muito numerosos e dependem estritamente do indivíduo que é afetado por isso. 

Sintomas e causas

Alguns exemplos de sons mais frequentes que podem causar misofonia: sons nasais (ronco e soluços), sons orais (trituração, roer as unhas), o choro das crianças, os sons de animais (pássaros e sapos), sons feitos com os movimentos do corpo (estalidos nas articulações), sons ambientais (toques de telefones, tiquetaque do relógio).

Uma das causas mais indicadas para o aparecimento da misofonia está ligada a um provável distúrbio neurológico decorrente da experiência negativa com um som específico, em tenra idade. Essa condição clínica é frequentemente descoberta na infância e está associada, em alguns casos, a distúrbios neurofuncionais e psicofuncionais. 

Ouvido entupido ou tapado

O ouvido tapado ou ouvido entupido é uma situação relativamente comum que pode surgir pelas mais variadas razões. Provocando normalmente incómodo e mau estar, pode mesmo chegar a comprometer, seriamente, a audição da pessoa. 

Causas mais frequentes

  • Constipação, gripe, sinusite e rinite.
  • Otites: otite externa (provocada pela entrada de água), a otite média aguda (inflamação do ouvido médio e tímpano) ou serosa (associada a hipoacusia).
  • Água ou líquido no interior do ouvido.
  • Mudanças de pressão atmosférica.
  • Algumas doenças, sendo que a mais relevante é a Doença de Menière.
  • Problemas de ordem odontológica.
  • Perturbações no mecanismo do sistema auditivo.

Não obstante as causas em cima referidas, saiba que a cera no ouvido é a causa mais frequente do ouvido entupido ou ouvido tapado. Embora a cera seja uma substância saudável, produzida pelo corpo para eliminar poeiras e bactérias do canal auditivo, se em excesso acumula-se no canal auditivo causando dificuldade em ouvir e até mesmo zumbidos ou apitos nos ouvidos.

Descubra um dos nossos centros auditivos

Surdez

Por surdez entende-se uma qualquer limitação na capacidade auditiva. É um dos sintomas que pode afetar todas as idades, sexos, raças e tem uma enorme repercussão no ponto de vista da linguagem e da comunicação.

Tipos e causas

Normalmente a surdez divide-se em dois tipos: hipoacusia de transmissão e neurossensorial. Na surdez de transmissão não existe uma boa propagação do som do exterior para o ouvido interno e na surdez neurosensorial a causa situa-se mais ao nível do ouvido interno, do nervo auditivo e do cérebro. Em relação aos graus da surdez, eles podem oscilar entre ligeiro, moderado, severo e profundo.

O envelhecimento natural do sistema auditivo e a exposição crónica a volumes elevados de ruído são as causas mais frequentes que conduzem a diferentes níveis de perda auditiva ou surdez. No entanto, também podem surgir por causas hereditárias e fatores pré-natais (exposição da mãe a doenças como rubéola, citomegalovírus, sífilis, herpes, toxoplasmose ou dependência de drogas ou álcool). A prematuridade e ter sofrido de doenças como a meningite, encefalite, parotidite e otites frequentes, também elevam a possibilidade de sofrer de surdez.

A deteção precoce de problemas auditivos é determinante para uma melhor avaliação, daí que os rastreios sejam fundamentais. Na Minisom poderá marcar uma consulta e realizar um exame auditivo de forma gratuita.

Cera nos ouvidos

O cerume ou cerúmen, vulgarmente designado por cera nos ouvidos, é uma substância produzida pelas glândulas dos ouvidos que tem como função principal proteger a pele do canal auditivo externo de danos provocados pela água, traumas, corpos estranhos, bactérias e infeções. 
O ouvido externo tem um sistema de “auto-limpeza” e as suas células vão renovando-se sempre de dentro para fora, o que faz com que a cera nos ouvidos seja naturalmente e continuamente empurrada para fora do ouvido. 

Cera nos ouvidos

O acúmulo de cera nos ouvidos geralmente não se sente, mas pode, ocasionalmente e em excesso, causar sintomas incómodos como a perda de audição, comichão, desconforto ou a sensação de ouvido entupido ou tapado. Sabia que uma das causas mais comuns de entupimento do canal auditivo por cera é o uso de cotonetes ou outros objetos? Efetivamente, a cabeça do cotonete é muito grande e acaba por empurrar a cera para dentro do canal auditivo, contribuindo para a formação de um rolhão de cera e dificultando muito a audição. Nestas circunstâncias, a cera nos ouvidos em excesso terá depois de ser removida em ambiente hospitalar. 
Avó e neta tocam piano de forma entusiasta e alegre.
Proteja a sua audição diariamente

O sentido da audição é fundamental no dia-a-dia e é importante que a protega em todos os momentos.

Saber mais

Otosclerose

A otosclerose é um dos casos mais comuns de surdez progressiva entre os jovens. A otosclerose é pois um crescimento anormal no osso que imobiliza progressivamente o estribo (ossículo mais interno do ouvido médio). Assim, a otosclerose está diretamente relacionada com uma falha nos três ossículos no ouvido médio, especificamente no estribo

Explicação e causa

O que significa dizer que, ocorre uma anomalia na formação do tecido ósseo fazendo com que o crescimento desses ossos impeça uma vibração normal. O estribo é especialmente importante no processo de transmissão de ondas sonoras que vai do ouvido externo, passando pelo ouvido médio até chegar ao ouvido interno. Quando o estribo não faz o movimento corretamente, o som enviado do ouvido médio para o ouvido interno é reduzido causando assim uma diminuição auditiva. Normalmente a otosclerose é hereditária, mas pode existir casos de otosclerose sem histórico patológico na família.

Descubra como está a sua audição

Marque uma consulta auditiva gratuita

Agendar agora

Faça um teste auditivo online

Iniciar teste

Encontre o centro auditivo mais próximo

Procurar centro