Chegámos ao Cacém! Visite-nos e faça o seu Rastreio Auditivo Gratuito. Agendar Rastreio Auditivo

Otalgia: a Dor de Ouvido

O que fazer quando sentir dor no ouvido?
Jun, 17, 2021

O que é Otalgia?

A otalgia é o termo clínico técnico usado para designar uma dor de ouvido, que na maioria das vezes é causada por uma infeção (como a otite), sendo que é mais frequente nas crianças com menos idade. Porém, outras causas podem estar na origem da dor no ouvido como, por exemplo, uma alteração rápida da pressão atmosférica, lesões no ouvido interno ou no canal auditivo e doenças existentes.

O que causa a dor de ouvido?

Existem muitas doenças que podem causar a dor de ouvido, como uma infeção no ouvido (otite), uma constipação ou gripe, uma infeção nos seios paranasais na garganta ou nasofaringe, lesões no canal auditivo (provocadas pela introdução de cotonetes, por exemplo), um rolhão de cera ou até mesmo um abcesso dentário. 

A alteração da pressão atmosférica, que pode ocorrer durante uma viagem de avião ou quando viaja para locais de grande altitude, é mais uma das causas comuns da dor de ouvido que, neste caso, normalmente tem um caráter mais passageiro.

Saiba também que a dor pode ser sentida num ouvido ou nos dois, ser constante ou irregular e estar localizada na zona do ouvido interno ou externo.

São diversas as áreas onde a dor de ouvidos se faz notar com mais ou menos intensidade.

Onde se manifesta a dor de ouvido?

Em função da causa da otalgia ou dor de ouvido, são diversas as áreas onde a dor de ouvidos se faz notar com mais ou menos intensidade.

Estas são as regiões onde a dor é mais frequentemente sentida:

Dor no ouvido interno

A dor no ouvido interno é aquela que é percecionada como sendo mais interna e pode ter origem no labirinto (cóclea e vestíbulo) ou até mesmo no tímpano. Pode surgir em consequência de um traumatismo, de um barotrauma, da perfuração do tímpano, de uma otite ou labirintite.

Dor no ouvido externo

A dor no ouvido externo é aquela que é mais sentida no canal auditivo, que vai desde o pavilhão auricular até ao tímpano. Este tipo de dor pode ser acompanhado por lesões ou secreção de pus. São frequentemente decorrentes de uma inflamação do canal auditivo, de uma otite externa ou de otorreia. 

Dor na garganta ou na mandíbula

A dor de ouvido às vezes deriva de uma dor que tem origem na garganta ou na mandíbula. Infeções de garganta e nariz, artrite da mandíbula e abcessos dentários provocam uma dor intensa que frequentemente irradia para os órgãos vizinhos, nomeadamente os ouvidos.

A dor de ouvido em bebés e crianças

Homem e senhora com uma criança num jardim

A dor de ouvido é um sintoma comum em crianças. Pode ser causada por uma otite, geralmente devido ao excesso de humidade ou à irritação da pele. Em alguns casos, a dor é acompanhada por uma secreção e pode indicar uma perfuração do tímpano ou outras complicações. Em bebés e crianças é altamente recomendável consultar um otorrinolaringologista em caso de dor de ouvido persistente ou continuada.

Aliviar a dor no ouvido ou otalgia

A origem da dor de ouvido é muito variada e o seu tratamento vai sempre depender da sua causa, intensidade e persistência. 

Numa fase inicial, a dor de ouvido pode ser aliviada através da utilização de gotas próprias para os ouvidos ou um analgésico ou anti-inflamatório genérico (como paracetamol ou o ibuprofeno). Aplicar compressas mornas e manter o ouvido seco e arejado também pode ajudar na maioria dos casos.

Se a dor de ouvidos estiver diretamente relacionada com diferenças de pressão atmosférica, a manobra de Valsalva vai ajudar. Nestes casos, um rebuçado ou mastigar uma pastilha também poderão contribuir para regular a pressão interna nos ouvidos.

Quando é melhor consultar um médico?

Se a dor persistir ou notar algum tipo de corrimento no ouvido é recomendável consultar um médico para que a situação possa ser devidamente observada. Desta forma irá obter um tratamento mais adequado, que poderá incluir a toma de antibióticos em caso de infeção.

Se mesmo após a toma de medicamentos a situação continuar, o médico irá investigar melhor e solicitar a realização de alguns exames complementares. Dependendo da suspeita clínica, a realização de uma tomografia computadorizada à cabeça e ao pescoço, bem como uma ressonância magnética poderão ser solicitadas pelo médico.

Outros exames complementares que podem auxiliar o diagnóstico são a audiometria e os testes da função vestibular.

Esteja alerta - cuide da sua audição

Se sofre de algum tipo de perda auditiva, dor ou pressão nos ouvidos ou zumbidos, saiba que os audiologistas da Minisom possuem equipamentos de última geração capazes de avaliar com precisão o estado atual da sua saúde auditiva.

Marcar Exame Grátis
Audiologista dá indicações das próximas consultas de adaptação de aparelhos auditivos a um casal.
Anterior
Próximo

Notícias & Blog

Fique a par das últimas notícias sobre o mundo da audição.
Saiba mais

Descubra como está a sua audição

Marque uma consulta auditiva gratuita

Agendar agora

Faça um teste auditivo online

Iniciar teste

Encontre o centro auditivo mais próximo

Procurar centro
Store non trovato

A Minisom está perto de si! Descubra mais 100 centros Minisom em Portugal

Venha a um centro Minisom e verifique sua audição gratuitamente e sem compromisso.