Otite

A otite e os riscos para a audição

As otites são infeções causadas por vírus ou bactérias. O processo inflamatório subjacente provoca uma acumulação de secreções, dificultando a sua drenagem a nível das trompas de Eustáquio e causando a sua acumulação, normalmente, no ouvido médio. A otite é mais frequente em bebés e crianças, mas também pode afetar adultos. Este tipo de infeção está muitas vezes na origem de processos de perda auditiva, pelo que deve ser identificado e tratado o mais rapidamente possível.

O que é a otite?

Vírus ou bactérias são os principais agentes causadores das otites. As otites são processos inflamatórios causados por acumulação de secreções, normalmente na região do ouvido médio, que são caracterizadas por dor, vermelhidão ou inchaço, irritabilidade e por vezes também febre e secreções. 

As otites podem assumir diferentes formas, dependendo do local onde ocorrem e são as crianças as que mais são afetadas por elas. Contudo, as otites também podem surgir em idade adulta, principalmente nas pessoas que limpam a cera dos ouvidos com muita frequência. Ao remove-la impedem que a mesma exerça a sua função natural, proteger os ouvidos das poeiras e das bactérias que entram no canal auditivo. 

Saiba que as otites estão muitas vezes na origem de processos de perda auditiva. Portanto, é importante estar atento a qualquer tipo de sinal de infeção, para que a sua causa possa ser devidamente identificada e o problema tratado e resolvido por um médico.

Sinais e Sintomas gerais da Otite

Como principais sinais e sintomas das otites, podemos destacar os seguintes: 

Dor de ouvidos, normalmente agravada durante a noite

  • Ouvido tapado ou pressão no ouvido.
  • Febre.
  • Perda auditiva temporária, que surge de forma súbita.
  • Tonturas e perda de equilíbrio.
  • Náuseas ou vómitos.
  • Fadiga.

Em crianças mais pequenas, o diagnóstico pode ser mais difícil, pois os sintomas são menos típicos, podendo incluir irritabilidade, choro frequente, recusa alimentar, esfregar o ouvido com a mão, vómitos, diarreia e sintomas de rinite e de bronquiolite.

Tratamento da Otite

Antes de qualquer tratamento para a otite, é necessário primeiro que o seu médico assistente ou otorrinolaringologista identifique as causas e a forma de otite em questão para prescrever o tratamento mais adequado.

O tratamento das infeções de ouvido é adaptado de acordo com a idade da pessoa afetada, normalmente à base de anti-inflamatórios ou antibióticos. 

Em casos mais graves e recorrentes, e principalmente nas crianças, a cirurgia pode ser recomendada para remover o fluido do ouvido médio e promover o seu arejamento e secagem. Em caso de dúvidas, aconselhamos a consultar o seu médico assistente ou um médico otorrinolaringologista.

Otite em crianças e bebés

Crianças, especialmente em idade pré-escolares, são normalmente as mais afetadas pelas otites. A principal razão porque tal acontece é de natureza anatómica. Nas crianças, a tuba auditiva, o canal que liga as fossas nasais ao ouvido, é mais estreito e curto e está numa posição mais horizontal. Nestas circunstâncias, os vírus e bactérias têm a sua passagem facilitada para o ouvido médio, onde acabam por se acumular, promovendo a produção de pus que preenche a cavidade e pressiona a membrana timpânica, causando dor intensa, febre e normalmente, também diminuição auditiva.   

São os médicos pediatras que podem diagnosticar e tratar com total segurança as otites nas crianças e adolescentes. Através de um otoscópio ou de um microscópio especial, ele avaliará cuidadosamente a saúde do tímpano que, geralmente, e no caso das otites, ficará vermelho e muito inflamado.

Previna Otites

Existem várias ações diárias simples que podem ajudar a prevenir infeções nos ouvidos: 

  • Evite temperaturas e humidade excessivamente altas durante o banho
  • Seque bem as orelhas e os ouvidos depois de tomar banho ou nadar e proteja-as no inverno quando sair 
  • Deite fora os lenços de papel usados e lave bem as mãos após tossir ou espirrar
  • Trate adequadamente doenças como constipações, gripes e nasofaringites. 

Marque uma consulta com seu médico assistente ou otorrinolaringologista se identificar alguns sintomas que possam sugerir uma infeção no ouvido. Se teve muitas otites em criança ou mesmo recentemente e está em dúvida sobre o impacto que tiveram na sua audição, pode marcar uma consulta em qualquer centro auditivo da Minisom. Os nossos audiologistas podem realizar uma avaliação auditiva gratuita e esclarecer todas as suas dúvidas.

Otite Média

A otite média é a doença mais comum do ouvido, principalmente na infância. Ela afeta pelo menos um em cada quatro jovens antes de chegarem à adolescência e aproximadamente 75% dos casos ocorrem em crianças com menos de dez anos. Bebés entre 6 e 15 meses são também muito afetados e os adultos também podem sofrer de otite média. 
As causas que determinam a inflamação devem-se à ação de bactérias ou vírus (principalmente o Streptococco Pneumoniae, Haemophilus Influenzae e Moraxella Catarrhalis) que se desenvolvem através da trompa de Eustáquio ou, mas raramente, se propagam pela via sanguínea ou linfática. 
A maioria dos casos de otite média melhora em poucos dias, mas nos casos mais graves o tímpano pode perfurar e drenar o pus, geralmente reduzindo os sintomas dolorosos. No caso da otite média crónica, em particular, a pessoa afetada pode perder mesmo parte da sua acuidade auditiva.
Se uma otite média não desaparecer ou melhorar significativamente numa semana, entre rapidamente em contato com um médico para uma observação mais atenta e eventual realização de exames médicos complementares.

Otite Externa

A otite externa, também conhecida como “ouvido de nadador”, é uma inflamação dolorosa do ouvido externo e é reconhecida pela inflamação da pele do canal auditivo. A otite externa é particularmente comum em entusiastas de atividades na água (natação, mergulho, surf, etc), uma vez que em ambientes húmidos a cera protege menos o ouvido. Nestas circunstâncias, as bactérias e os fungos crescem mais rapidamente e podem causar inflamação. 
A otite externa pode causar febre e dor intensa nos ouvidos, a chamada otite externa focalizada, mas com tratamento os sintomas devem desaparecer em poucos dias.
A otite externa também pode ocorrer quando um folículo piloso do ouvido é infetado por bactérias, que evolui e forma uma bolha. Nestes casos o melhor é não espremer ou rebenta-la e pedir ajuda ou conselho de um médico, para não espalhar a infeção para outros lugares, nomeadamente para o tímpano.

Otite Serosa

A otite serosa consiste na presença de líquido seroso ou mucoso por trás do tímpano, nas cavidades do ouvido médio, sem que haja sinais inflamatórios agudos, como febre ou dor. A sintomatologia mais frequente da otite serosa é a diminuição da audição, a sensação de ouvido tapado e os zumbidos. 
A otite serosa é uma das causas mais frequentes de surdez infantil, mas se tratada atempadamente é reversível, ocorrendo a recuperação total da audição. No entanto, a persistência da otite serosa não sujeita a tratamento pode evoluir para uma surdez definitiva, pela libertação de mediadores inflamatórios tóxicos para o ouvido.
Nas crianças, as causas principais da otite serosa são a disfunção da trompa de Eustáquio, uma inflamação crónica da mucosa do ouvido médio (em resposta à presença de uma ou várias bactérias) e episódios infecciosos agudos repetidos.

Audiologista dá indicações das próximas consultas de acompanhamento a um casal.
Agende a sua consulta gratuita

Independentemente da sua idade, deve realizar regularmente um teste à sua audição. Saiba que os nossos audiologistas podem ajudar.

Marcar consulta

Descubra como está a sua audição

Marque uma consulta auditiva gratuita

Agendar agora

Faça um teste auditivo online

Iniciar teste

Encontre o centro auditivo mais próximo

Procurar centro